MANHUACU.COM - Obras da Casa de Cultura e demolição de casarão no Centro na pauta do Conselho de Patrimônio

Obras da Casa de Cultura e demolição de casarão no Centro na pauta do Conselho de Patrimônio



 

Tamanho da fonte    




Dois temas levaram a secretaria de Cultura e Turismo e o Conselho Municipal de Patrimônio Cultural, a realizar uma reunião extraordinária, na noite da sexta-feira, 02,/10. A pauta de urgência tinha como objetivo tratar das obras de restauração da Casa de Cultura e a demolição de uma casa que faz parte do inventário do patrimônio Cultural do Município, localizada na Rua Monsenhor Gonzalez, no Centro, que sofreu com a deterioração provocada pelo tempo.
 
Sobre a demolição do imóvel inventariado, porém ainda não tombado, a demolição foi solicitada pela família proprietária do imóvel, sob a alegação de oferecer riscos à população que transita no local. Para o presidente do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural, Germano Campos, de fato o pedido da família tem fundamento, e explica que a decisão do órgão está sendo tomada com base nos laudos emitidos pela Defesa Civil.
 
“O Conselho faz reuniões periódicas no intuito de prezar pelo patrimônio de Manhuaçu, que é formado de bens materiais e imateriais. No caso dessa casa do Dr. João Mansur, realmente existe a constatação de perigo, que a construção oferece a aqueles que passam próximo do imóvel, por isso de maneira consensual resolvemos consultar melhor os laudos para seguir o processo de demolição nos tramites legal” – explica Germano.
 
Já sobre as obras de restauração da Casa de Cultura, o manhuaçuense pode comemorar. De acordo com a secretária de Cultura e Turismo, Mariza Klein, o processo está pronto, apenas aguardando a aprovação do IEPHA - Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais. “Como já estamos com o projeto pronto para fazer o forro, resolvemos também aqui na reunião do Conselho fazer a restauração completa. Só que não podemos fazer diretamente por meio de licitação de uma empresa e mandar fazer. Precisamos ter a autorização do IEPHA para começar as obras, porque a Casa de Cultura já é um bem tombado” – relata Mariza.
 
Os próximos passos em ambas as situações estão na emissão de um dossiê dando andamento nos processos, um encaminhado à família para tomar providências e outro ao IEPHA, e aguardar a autorização par início das obras. 
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu