Operação Mercado Negro: PM de Meio ambiente apreende animais silvestres mantidos em cativeiro



 

Tamanho da fonte    




Na última sexta-feira, 18/08, durante a Operação de Combate ao comércio ilegal de armas e munições em Manhuaçu, denominada “Mercado Negro”, os policiais militares do 11º BPM localizaram na residência do autor, além de armas de fogo e várias munições, diversos animais exóticos e silvestres, sem a devida permissão legal.
 
A Polícia Militar de Meio Ambiente de Manhuaçu e Alto Caparaó compareceu nos locais, onde os animais eram mantidos em cativeiro e procederam as apreensões e autuações.
 
Os animais foram examinados por um biológo, constatando: duas aves Ring Neck Amarela de origem australiana; nove serpentes Corn Snake, conhecida como a “cobra do milho”; cinco pássaros Calafate; em torno de 33 camundongos/ratos doméstico Topolino, não sendo foi possível contar/definir o número exato; dois jabutis; um teiú; 30 tartarugas tigres d’água; um papagaio chauá ameaçado de extinção; dois azulões, sendo um sem anilha e o outro com a anilha adulterada.
 
Foram confeccionadas autuações em desfavor do autor “por ter em cativeiros espécimes da fauna silvestre nativa sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente” e “por manter em cativeiro espécimes da fauna exótica proibidas”. As autuações ultrapassaram o valor de R$ 35 mil reais.
 
O autor foi preso e conduzido até à 6ª Delegacia Regional de Polícia Civil pelos diversos crimes e em cumprimento a um mandado de prisão existente em seu desfavor.
 
Em uma segunda ocorrência, os militares localizaram um papagaio do peito roxo, ameaçado de extinção, sendo também confeccionada autuação em desfavor do autor.
 
Tribuna do Leste













}