Painel “Café e Cultura” discute República de Manhuassu



 

Tamanho da fonte    




Aconteceu no sábado, 16, o primeiro painel cultural promovido pelo Departamento Municipal de Cultura e Turismo de Manhuaçu. O painel teve como tema “Café e Cultura” quando se abordou sobre a “República de Manhussu” e contou com a participação do professor e historiador Flávio Mateus dos Santos, autor do livro “A Republica do Silêncio”. Ele apresentou uma visão científica ao painel. O jornalista Lauro Almeida de Moraes abordou o tema no aspecto cultural e a professora Maria Aparecida Sales Franco focou o âmbito turístico.

Envolvimento de todos

O painel contou também com o apoio da Secretaria Municipal de Educação. Vários professores estavam presentes e participaram do debate, esclarecendo suas dúvidas e buscando a melhor forma para abordar o tema em sala de aula. A Secretária Municipal de Educação, Gelvania Câmara Marques, esteve presente no evento e falou do plano da Secretaria em tratar o tema “República de Manhuassu” nas escolas municipais e também o desfile cívico do dia sete de setembro.

O evento foi muito prestigiado (foto: Assessoria de Imprensa)De acordo com SJ de Moraes, Diretor do Departamento de Cultura e Turismo de Manhuaçu “este foi o ponta pé inicial para a programação que segue durante o ano. Em março, começa o projeto ‘Minas Território da Cultura’, com o primeiro evento agendado para a cidade de Muriaé. Em abril, o evento ‘Musica Minas’ será em Manhuaçu. Outros eventos como o painel acontecerão durante o ano, queremos sim resgatar o assunto ‘República de Manhuassu”.

Participação do público no debate (foto: Assessoria de Imprensa)O professor Flávio Mateus, natural do Distrito de Realeza, município de Manhuaçu, é um especialista no resgate da história local e falou da importância de resgatar a cultura, para a reconstrução da identidade da cidade. Ele também manifestou a alegria de ter seu livro explorado no evento. “Para mim é um grande prazer e uma emoção ter minha obra contribuindo para este evento”, afirmou o professor.

O Prefeito Nailton Heringer falou da importância de Manhuaçu assumir sua identidade histórica, dando assim abertura para o turismo e gerando emprego na cidade. “Como defensor do resgate da história de Manhuaçu, podemos dizer que nós começamos um novo marco culturalmente e turisticamente falando” – conclui o prefeito.

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Manhuaçu














}