Pauta trancada: Vereadores tomam atitude a favor dos servidores municipais



 

Tamanho da fonte    




Os vereadores de Manhuaçu tomaram uma iniciativa inusitada durante a reunião ordinária, na noite desta quinta-feira, 19/05, presidida por Jorge Augusto Pereira “Jorge do Ibéria”. Os parlamentares trancaram a pauta a favor dos servidores municipais devido a falta de solução sobre o projeto de lei que regulamenta a carga horária dos funcionários. Com isto, nenhum projeto foi votado, apenas requerimentos, moções e indicações foram aprovadas. Ainda na mesma sessão, o Legislativo recebeu a prestação de contas da EMATER.
 
O Presidente Jorge do Ibéria justificou a atitude da Câmara. “Todos os servidores estão preocupados quanto a questão da carga horária uma vez que já foi protocolada nesta Casa e o prefeito mesmo veio aqui e retirou o projeto de lei e a única maneira que achei que a Câmara pode estar junto com o servidor nesta luta é trancando a pauta, mas eu não tenho o poder de fazer isto sozinho, então sugeri ao plenário e em votação, todos os 15 vereadores apoiaram os funcionários que não podem ficar com este impasse. O povo precisa de uma resposta”, argumentou.
 
Ainda de acordo com o Jorge, a Câmara não tem intenção de prejudicar a população, mas vê como uma forma de mobilizar o prefeito a encontrar uma solução. “Não damos esta notícia com alegria, pois aqui tinha projetos importantes e não podemos prejudicar o município. A Câmara não tem intenção de prejudicar e toda vez oferecemos ajuda ao Poder Executivo e que nunca nos abriu espaço. Assim que o projeto sobre a carga horária estiver no Legislativo, nós promovemos reunião até sábado e domingo para resolver esta situação”, acrescentou Jorge.
 
O Vereador Fernando disse que é uma situação lamentável. “É triste. É lamentável. Hoje os servidores teriam que estar em casa usufruindo do descanso e mais uma vez estão aqui. Eu deixei claro para que todos se acalmem, pois o Legislativo não é doido de abandoná-los. Todos os vereadores estão juntos com os servidores”, ressaltou.
 
O Vereador Paulo Altino também tentou tranquilizar os servidores. “Se o prefeito quisesse já tinha resolvido esta questão. Todos vocês são testemunhas do que acontece no dia-a-dia. A Câmara mais uma vez tem que abraçar uma causa para que o direito dos servidores seja atendido”, salientou.
O Parlamentar Jânio Garcia demonstrou insatisfação. “Nós vereadores estamos sendo feitos de palhaços. É uma situação séria e não está tendo comunicação adequada”, disse.
 
O Vereador Cabo Anízio comentou sobre a ação da Câmara. “A atitude desta Casa foi plausível. Estamos buscando um denominador comum e há quase dois anos está acontecendo este atrito. Quando a gente pensou que o problema seria resolvido, o projeto foi retirado de pauta pelo prefeito. Queremos resolver a vida do servidor em geral e todos devem ser valorizados”, falou.
 
O Vereador Maurício Júnior também opinou. “É uma atitude dura e tomada devido ao descaso do prefeito para com a Câmara e para com os servidores municipais que estão com seus direitos desrespeitados”, concluiu.
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
Assessoria de Comunicação

Veja o vídeo!













}