Pré-candidato ao governo de Minas, Marcio Lacerda, visita Manhuaçu e região



 

Tamanho da fonte    




A menos de seis meses das eleições para o governo de Minas, o pré-candidato pelo PSB, ex-prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, segue intensificando seu roteiro de viagens pelo estado. Depois de percorrer dez municípios do Sul de Minas na última semana, Marcio volta as atenções para Manhuaçu e região.
 
Nesta quarta-feira,18/04, a comitiva visitou Manhuaçu, Manhumirim, Lajinha e encontrou-se com lideranças políticas. A partir desta quinta-feira, 19, passará por Espera Feliz, Carangola, São Pedro dos Ferros, Raul Soares e Muriaé.
 
Conhecer de perto os problemas
 
O ex-prefeito da capital tem destacado a importância das viagens como única forma de conhecer de perto os problemas de cada cidade e de cada região. “Eu não imagino alguém pensar em se candidatar ao governo de Minas sem fazer o que estou fazendo. Percorro o estado para aprender e convidar todos os mineiros a construirmos juntos as soluções que Minas Gerais precisa para voltar a crescer”, afirmou Marcio. 
 
Desde que assumiu sua pré-candidatura ao governo, em junho do ano passado, Marcio Lacerda já visitou mais de 160 cidades em todas as regiões do estado. Opositor à administração liderada pelo petista Fernando Pimentel, Marcio tem condenado a situação de abandono e descaso em que o governo do estado tem deixado os municípios. “Esse governo do PT está levando Minas Gerais à uma situação de verdadeira calamidade. Não respeitam os servidores públicos, não pagam os salários em dia e não repassam recursos obrigatórios para as cidades em áreas fundamentais como Saúde e Educação”, disse.
 
Com uma experiência de quase 30 anos como empresário e 15 anos como gestor público, Marcio Lacerda acredita que é possível tirar Minas Gerais dessa que é a pior crise da história do estado. “Diminuindo a burocracia e melhorando a qualidade da gestão teremos condições de atrair novos investimentos, gerar empregos e assim retomar o crescimento econômico”, concluiu Marcio.
 
Sobre a região da Zona da Mata, Márcio Lacerda ressaltou que conhece os fatores que levaram a região a perder muito do seu potencial econômico nas últimas décadas, como o excesso de burocracia e as superestruturas administrativas que engessam o crescimento.
 
“A Zona da Mata sofre uma situação característica em que apresenta um crescimento menor do que a média estadual, que já é inferior ao crescimento nacional. Essa região merece uma atenção específica e precisa de um Governo que mire para cá, entendendo os potenciais, problemas e soluções e agindo como um vetor, um planejador, um organizador, um estimulador e executor do desenvolvimento econômico. Manhuaçu é um polo econômico da região e tem condições de liderar muito mais à medida que tenha um Governo parceiro que possa ajudar a região a se organizar, pensando não só no curto prazo, mas também no médio e no longo prazo, para ser competitiva, ter um IDH maior, uma renda média da população, um PIB por habitante melhor do que tem até hoje”.
 
Ele falou sobre a importância de construir um novo ciclo na região baseado no planejamento, na melhoria da Infraestrutura e no incentivo às atividades fundamentais para a Zona da Mata, como a Indústria, o Agronegócio e a Agricultura Familiar.
 
Geilson Dangelo/com informações da Assessoria de Comunicação













}