Prefeitura celebra República de Manhuassu



 

Tamanho da fonte    




Conhecido pela tradição dos casamentos, o mês de maio tem também outro significado para Manhuaçu. Desde 1896, quando o Brasil passava por uma transição de regime, do Imperialismo para República, por 22 dias, o Coronel Serafim Tibúrcio tornou o município em uma república independente, inclusive com moeda própria. O levante ocorreu no dia dez de maio, conforme relatos oficiais, e só terminou após envio de tropas federais para restaurar a influência federal, abolindo assim a recente proclamação da República de Manhuassu. Para comemorar a data, na última sexta-feira, 29/05, o Governo de Manhuaçu promoveu um cerimonial na Câmara de Vereadores.
 
A história que ficou esquecida por muitos anos, vem sendo promovida desde que o professor, Flávio Mateus dos Santos, decidiu aprofundar nos fatos para compor sua tese de Mestrado. Com o apoio da Prefeitura de Manhuaçu, a pesquisa virou livro e, vem cada vez mais, sendo popularizada. Nas comemorações deste ano, a Secretaria de Cultura e Turismo promoveu uma noite com apresentação de dança e a premiação do concurso de paródia realizado nas escolas do município.
 
“A República é comemorada no mês de maio, porque foi o mês da independência. Essa é uma história que não podemos esquecer, é importante para a cidade e muitos moradores a desconhecem. Por isso, temos que investir em ações para que a população tome conhecimento do passado e de como a cidade já era importante” – relata a secretária de Cultura e Turismo, Mariza Helena Klein.
 
O Prefeito Nailton Heringer vai além, e acrescenta “é uma história que sempre foi deixada de lado. Alguém resolveu que essa história não fosse contada, porque ele não tem descendente ou ascendente sócio econômico na região. Então quem tinha poder à época, usurpou dele o direito de governar. Então isso é muito importante no sentido de dizer que nós devemos lutar por nossos direitos. Ele então cria uma república, cria uma moeda com viés internacional, que é o boró, ela representava o peso, moeda dos países vizinhos. O Serafim Tibúrcio era além do seu tempo. Ele enxergava além” – destaca o Chefe do Executivo.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Além de populares, estiveram presentes ao cerimonial diversas autoridades do munícipio, como os secretários de Administração, João Batista Hott, de Comunicação, Senisi Rocha, de Esporte, Victor Rocha, o procurador Antônio de Carvalho, o chefe de Gabinete, Ueziler Nacari, o diretor do SAMAL, Kilder Perígolo e do vereador Anízio Gonçalves.
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu













}