Prefeitura de Manhuaçu e Emater realizam dia de campo em Palmeiras



 

Tamanho da fonte    




Produtores rurais do distrito de Palmeiras participaram de um "Dia de Campo" promovido pela Emater-MG e em parceria com a Prefeitura de Manhuaçu, através da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio. O evento aconteceu nesta segunda-feira, 23. Este é o primeiro Dia de Campo do ano. Participaram do encontro o secretário de Agricultura, Indústria e Comércio, Sandro de Souza Tavares; o coordenador da Emater-MG, José Antônio; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Manhuaçu, José Adenil Campos, além de produtores e trabalhadores rurais.

De acordo com o secretário de Agricultura, Indústria e Comércio, Sandro de Souza Tavares, o Dia de Campo é importante principalmente porque o período é de início da safra do café. "Nestes encontros, queremos mostrar ao produtor a melhor forma de colher o café, demonstrando a ele os cuidados que devem ter ao encaminhar o grão para o terreiro. Nosso objetivo é que a bebida seja cada vez melhor e mais valorizada. Precisamos aproveitar que o preço da saca está bom para também melhorarmos a qualidade do produto do homem do campo que vive em Manhuaçu”, explicou Sandro.

Durante o Dia de Campo, o produtor pode conhecer equipamentos, técnicas de manejo e melhorias na produtividade do café. "Temos confiança da força do homem que vem do campo. Para ajudá-lo, trouxemos conhecimento. Acredito que dessa forma melhoramos a perspectiva de produção dos nossos agricultores. O nosso compromisso é em trabalhar em parceria com esses trabalhadores que exercem a principal atividade econômica de Manhuaçu", argumentou o coordenador da Emater-MG, José Antônio.
(foto: Secretaria de Comunicação Social)

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Manhuaçu, José Adenil Campos, o Dia de Campo beneficia as famílias que dependem da produção agropecuária. "Todas as ações que envolvem a parceria da Prefeitura juntamente com a Emater visa melhorar a qualidade de vida do homem do campo. Tivemos noções de produção, quantidade e valor do produto. Além disso, aprendemos a como agregar valor ao nosso café. isso é importante, pois vivenciamos um mercado cada vez mais competitivo", frisou José.

Secretaria de Comunicação Social