Presidente da Câmara de Manhuaçu defende permanência de quebra-molas na BR-116



 

Tamanho da fonte    




O Presidente da Câmara de Manhuaçu, Maurício Júnior, defendeu mais uma vez, durante sessão ordinária realizada nesta quinta-feira, 04/09, a necessidade de haver quebra-molas nos distritos, onde permeia o asfalto da BR-116. Recentemente, a Procuradoria da República encaminhou ofício à Câmara de Vereadores a respeito de estudos de adequação de quebra-molas na rodovia. Dado o conhecimento do teor desta comunicação aos vereadores, com leitura em plenário, Maurício Júnior apresentou alguns questionamentos e anunciou que encaminhará novo ofício aos órgãos competentes.
 
Na região, a colocação de quebra-molas, na maioria das vezes por iniciativa da própria comunidade, tem sido sinônimo de salvamento de vidas (como ocorreu no km 596, da BR-116, em trecho que, após repetidas tragédias, teve índice de acidentes drasticamente reduzido depois que moradores construíram quebra-molas).
 
Situações semelhantes, envolvendo iniciativas populares ocorreram nos distritos e o número de acidentes também caiu nestes locais. Conhecedores deste clamor da população por segurança nas rodovias, os vereadores de Manhuaçu cobram providências do governo e acompanham atentamente as decisões tomadas pelo DNIT quanto à questão. 
 
Desde o início da Legislatura, no ano passado, o Presidente Maurício Junior prioriza este assunto, tanto no que diz respeito aos quebra-molas, quanto às passarelas - na cidade e nos distritos - juntamente com demais vereadores. “Dei conhecimento ao plenário do Ofício que recebi do Procurador da República em Manhuaçu, tratando da situação dos quebra-molas. Os distritos de Vilanova, São Pedro do Avaí e Dom Correa instalaram quebra-molas, e, o DNIT queria retirá-los. No entanto, houve pressão popular, e, graças a Deus, com esta iniciativa, nós vereadores conseguimos frear esta atitude do DNIT. Fizemos então um pedido penhorado de que estes quebra-molas somente sejam retirados se outros forem colocados, de acordo com estudo técnico. Agora, temos uma confirmação do Superintendente do DNIT, em Minas Gerais, de que estão sendo feitos estudos de viabilização de implantação de novos quebra-molas, em São Pedro do Avaí e em Dom Correa, mas, este ofício não mencionou a comunidade de Vilanova. Então, fiz um novo ofício, que será encaminhado ao Procurador da República e ao Superintendente do DNIT, para que este distrito seja incluído. Temos problemas seríssimos com acidentes em Vilanova. Enfim, os quebra-molas nestes locais são uma necessidade, e, a Câmara Municipal, por meio de todos os vereadores, notadamente nossos colegas dos distritos, não aceita substituição dos mesmos por lombada eletrônica, pura e simplesmente. Nós queremos e precisamos de quebra-molas. É a sociedade que cobra, e, nós nos colocamos, como sempre, ao lado da população”, esclareceu Maurício Júnior.
 
Assessoria de Comunicação