Projeto Zé da Luz na Escola: Mais informação e segurança



 

Tamanho da fonte    




Informar, conscientizar e educar crianças e adolescentes sobre os riscos de brincadeiras próximas à rede elétrica fazem parte da missão da Energisa. Esse é o objetivo do projeto ‘Zé da Luz na Escola’ da Energisa, que percorre as localidades da área de concessão da Energisa.
 
A ação tem como objetivo conscientizar crianças e adolescentes sobre os riscos e perigos de se aproximar da rede elétrica, reforçando que a segurança deve estar sempre em primeiro lugar. Com a peça teatral ‘Segurança sempre’, as apresentações são lúdicas e conduzidas pelo Grupo Pera, despertando a atenção dos alunos para o assunto.
 
Nesta segunda-feira, 03/07, o ‘Zé da Luz na Escola’ esteve na Escola Municipal da União, em Santa Margarida. Nesta terça-feira, 04/07, foi a vez do Centro Educacional Criança Feliz de Recreio receber o projeto. Na próxima segunda-feira, 10, o ‘Zé da Luz na Escola’ chega a Patrocínio de Muriaé. Somente neste mês de julho, serão beneficiados mais de 1.000 alunos.
 
Em 2016, projeto ‘Zé da Luz na Escola’ percorreu 47 localidades da EMG e ENF, totalizando mais de 16 mil alunos.
 
Fique atento você também e siga as orientações da Energisa, repasse aos filhos, amigos e parentes e evite acidentes:
 
·materiais metálicos como escadas, barras de ferro, arames, trilhos de cortina, antenas devem ficar longe da rede elétrica;
·nada pode ser construído próximo à rede elétrica;
·aparelhos elétricos devem ficar longe de locais molhados;
·fique longe de fios caídos;
·remendos em fios podem causar choque.
 
Ao soltar pipas:
 
·escolha lugares abertos, longe da rede elétrica, como campos de futebol e parques;
·nunca tente retirar pipa enrolada em fios elétricos;
·jamais use cerol. O uso do cerol pode se transformar em uma arma. Ele deixa as linhas das pipas como uma lâmina afiada, o que pode machucar pessoas, causar mortes e romper os fios com mais facilidade.
·não use papel alumínio ou fios metálicos para fazer a sua pipa. Esses materiais conduzem energia elétrica com mais facilidade e provocam choques e curto-circuito.
 
Assessoria de Comunicação Energisa