Recém-nascido é localizado na antiga linha férrea em Manhumirim



 

Tamanho da fonte    




Um telefonema de uma pessoa com voz trêmula chamou a atenção da radialista Eli Aparecida Silva, quando apresentava o programa de rádio em Manhumirim. Do outro lado da linha uma pessoa chorando informava que havia visto um casal na estrada da antiga linha férrea, que liga o pontilhão ao antigo armazém do Instituto Brasileiro do Café, com um saco plástico preto na mão. O homem aparentava estar muito nervoso, observando todos os lados.
 
Por volta de 14 horas, o denunciante voltou a ligar, pois, a polícia não havia comparecido ao local. Disse ainda que o homem havia deixado a sacola no mato, coberta por um papelão.
 
Ao chegar no local, os policiais avistaram a sacola com manchas de sangue, e com o apoio de uma equipe do Posto de Saúde da Mangueira, detectaram que se tratava de um recém-nascido do sexo masculino, de aproximadamente nove meses, que estava com o cordão umbilical normal e a placenta, porém, sem sinais vitais. Levantamento foram realizados, mas até o momento casal não foi identificado
 
Tribuna do Leste













}