Reunião aborda questões da merenda escolar



 

Tamanho da fonte    




Nesta quinta-feira, 05/03, membros do CAE - Conselho de Alimentação Escolar e representantes da Secretaria Municipal de Educação, reuniram-se para dialogar e analisar assuntos relacionados à prestação de contas referentes aos gêneros alimentícios de 2014 e o novo cardápio da merenda escolar pública. Os participantes puderam conferir o cronograma de refeições elaborados pela nutricionista e responsável técnica pelo PNAE - Programa Nacional de Alimentação Escolar, Ana Paula Soares. A iniciativa beneficiará mais de 7.000 alunos da rede pública de ensino, distribuídos entre escolas e creches.
 
O encontro aconteceu no centro de assistência ao educando, que conta com a coordenadora Valeria Bicalho, nutricionista Ana Paula Soares e os colaboradores MaikonDeavys Pereira e AlvinaEmerick. Estes profissionais são responsáveis pelo recebimento, controle e distribuição dos alimentos destinados a rede pública de ensino. 
 
O presidente do Conselho de Alimentação Escolar, Elenilton Martins Vieira, afirmou que a nova equipe do conselho irá fiscalizar a execução do cumprimento dos cardápios elaborados, além de visitar escolas e creches do município com o objetivo de verificar o funcionamento de toda a sua estrutura. “O Conselho de Alimentação Escolar vai fiscalizar o que está de errado e buscar alternativas que solucionem os problemas. Vamos visitar as escolas e creches para conferir o andamento da alimentação escolar, seu funcionamento, os produtos utilizados, o preparo adequado dos alimentos e estar sempre em contato com a Secretaria Municipal de Educação par esclarecer qualquer dúvida”. 
 
Ana Paula Soares falou sobre o trabalho desenvolvido por sua equipe junto às instituições de ensino. “O cardápio escolar é desenvolvido a cada semestre e hoje vamos ter uma reunião com membros CAE - Conselho de Alimentação Escolar, para apreciação e aprovação deste cronograma. A cada semestre é repassado as instituições um cardápio elaborado de acordo com a legislação em vigor. Trabalhamos com o balanço da qualidade e quantidade de nutrientes, temos itens da agricultura familiar e perecíveis dos mercadinhos, como frutas e carnes. O cardápio é feito com toda a orientação nutricional e segue as orientações do PNAE. 
 
A secretária Municipal de Educação Gelvânia Camara Marques, explicou que as ações desenvolvidas em prol da alimentação escolar é um ponto central para a segurança alimentar e nutricional dos alunos. “Todas as creches e escolas do município recebem os alimentos. A distribuição é feita da seguinte forma: os produtos não perecíveis, como arroz, açúcar, óleo, feijão, são distribuídos mensalmente e os alimentos perecíveis, como verduras, legumes e frutas, são entregues semanalmente. Os alimentos são preparados de acordo com as normas estabelecidas pela nutricionista Ana Paula Soares, que elabora um cardápio diferenciado para as escolas e creches, que necessitam de uma dieta mais controlada devido ao fato abrigar bebês e crianças pequenas”. 
 
A distribuição se dá de forma igualitária à todas as instituições. A qualidade dos produtos pode ser verificada no aspecto de sua classificação, tipo 1. O cuidado e transparência no manejo com os alimentos visa o melhor para os alunos, visto que a única alimentação de algumas crianças acontece na escola ou na creche. “Por isto, o cardápio é elaborado de forma balanceado, com a inserção de vitaminas e nutrientes que são essenciais para o desenvolvimento físico e intelectual dos alunos, pois uma criança desnutrida tem dificuldade de aprender” – frisou a secretária de Educação.
 
O repasse que o município recebe por meio de recursos federais são destinados à aquisição da merenda escolar. Entretanto, o Governo Municipal também investe, por meio de verbas próprias do município, na aplicação de recursos que aumentam consideravelmente a quantidade deste alimentos. Gelvania Câmara destacou que  merenda escolar do município se destaca por sua variedade e valor nutricional e  prosseguiu dizendo que todas as escolas e creches recebem a merenda em tempo hábil e suas as dispensas estão abastecidas.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Vale ressaltar o trabalho em conjunto com a agricultura familiar, que é de vital importância para o bom funcionamento do programa alimentar das instituições. “Utilizamos recursos da agricultura familiar e, consequentemente, promovemos a participação de agricultores rurais, que fornecem alimentos de qualidades às instituições”, - disse Gelvânia Camara Marques.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu