SAAE diz que reparo em bomba já foi feito; cidade sofre com falta dágua



 

Tamanho da fonte    




Desde a quinta-feira, 03/03, metade da cidade de Manhuaçu sofre com a falta d’água devido à queima de uma bomba localizada no bairro São Jorge que leva água até o alto do antigo campo de aviação, onde está o reservatório que abastece metade da cidade.
 
Devido ao problema, o fornecimento de água ficou comprometido na parte alta do bairro São Jorge e nas comunidades de São Vicente, Nossa Senhora Aparecida, São Francisco de Assis, Alfa Sul, Pouso Alegre, Santana, Residencial Bulinga, Avenida Tancredo Neves, APAC, parte alta do centro de Manhuaçu - incluindo região hospitalar e Asilo São Vicente de Paula, Colégio Tiradentes e Escola São Vicente de Paula.
 
Esses locais estão sem receber água desde que o problema foi constatado. De acordo com diretor do SAAE/Manhuaçu, Luiz Carlos de Carvalho, a manutenção na bomba foi realizada e o abastecimento vai se normalizar gradativamente.
 
Segundo ele, o grande período sem abastecimento fez com a vazão fosse muito grande. “Como o abastecimento destas áreas é feita por gravidade, os moradores da parte alta só começam a receber água depois que os reservatórios das casas da parte baixa estejam abastecidos e para adiantar esse processo estamos utilizando duas bombas para abastecer o reservatório do bairro São Jorge e já acionando uma terceira bomba para aumentar a capacidade já que a vazão está sendo muito grande neste momento”, disse.
 
Luiz de Carvalho orienta ainda aos moradores das partes baixas que façam o consumo racional da água para que todas as casas possam ser abastecidas.
 
Assessoria de Imprensa
 
Envie notícias, fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (33) 99906-5656













}