Sábado é dia de combate a focos do mosquito no Engenho da Serra



 

Tamanho da fonte    




Eliminar focos do mosquito transmissor da dengue e evitar o surgimento de novos casos da doença. Esse é o objetivo do Governo de Manhuaçu que realiza, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, Vigilância Ambiental e o ESF – Estratégia de Saúde da Família do Engenho da Serra, uma semana de Mobilização de Combate à Dengue no bairro.
 
 As atividades foram iniciadas na segunda-feira, 08, com o objetivo de alertar a comunidade para o combate constante à doença. Os agentes de endemias e os agentes comunitários visitam os imóveis distribuindo orientações quanto ao recolhimento adequado de inservíveis e sua destinação em locais e horários apropriados para que não se tornem criadouros potenciais do mosquito Aedes aegypti.
 
A Escola Estadual João Xavier da Costa também participa da campanha desenvolvendo projeto educativo com a produção de redações e desenhos em torno do tema “combate à doença”. O evento conta ainda com a parceria do SAMAL – Serviço Municipal de Limpeza Urbana -, Secretaria de Obras, Energisa, Previne, Restaurante Xakibão e Lanchonete Fama.
 
A semana de mobilização será encerrada no sábado, 13, com a realização do chamado dia “D”. Na Praça Nick Sobrinho estarão montados stands da Vigilância Ambiental e ESF do Engenho da Serra com orientações à população. Um stand da Empresa Energisa vai promover a troca de materiais recicláveis recolhidos pelos moradores por descontos na conta de energia.
 
No espaço da Praça Nick Sobrinho está programado também apresentação de grupo teatral com o tema de reciclagem e passeata de alunos da E.E. João Xavier. Toda a programação no dia “D” acontece entre 8h e 12h30.
 
Infestação elevada
 
O bairro Engenho da Serra foi escolhido para a realização do mutirão por ser um dos que possuem os maiores índices de infestação do mosquito transmissor da doença, atingindo 6,5 no último levantamento realizado pela Vigilância Ambiental.
 
Segundo a coordenadora Emilce Estanislau, em todo o município, o quadro apresentado pelo LIRA’a – Levantamento do Índice Rápido de Aedes Aegipt -, realizado em maio, é de 3,2, considerado de alerta e médio risco. O aceitável pela OMS – Organização Mundial de Saúde é de 1,0.
 
A região da baixada, incluindo os Bairros Santana, Santa Terezinha, Matinha, Bom Pastor e Engenho da Serra, tem o índice de infestação mais elevado. “Como não há pessoas circulando com doenças, a situação está sob controle e não existem muitos casos de notificações da dengue. Mas a alta infestação é um risco e é preciso combater os focos do mosquito” – lembrou Emilce.
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu













}