Sábado é o dia D contra o Aedes



 

Tamanho da fonte    




O governo de Manhuaçu, por meio da coordenação da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, prepara para este sábado, 12/03, a realização do dia “D” de combate ao mosquito Aedes, vetor das doenças Dengue, Febre Chikungunya e do vírus Zika. O crescente número de casos notificados de dengue motiva a ação. A situação já é considerada de epidemia. São, em média, 210 novos casos por semana. No total, somente este ano, já são mais de 900 casos notificados da doença.
 
Segundo a coordenadora da Vigilância Ambiental, Emilce Estanislau, a mobilização terá como local central a Praça Cordovil Pinto Coelho. Algumas ações estão definidas, como o projeto “Conta Cidadã”, da empresa Energiza, que vai acontecer de oito da manhã às quatro da tarde trocando material reciclável por descontos na conta de energia elétrica. 
 
“Outros eventos estão sendo articulados para que um numero maior de entidades possa se envolver e o resultado seja positivo” – destacou Emilce. As escolas estão sendo mobilizadas para ajudar na divulgação. É planejada também a realização de uma passeata pelas principais ruas da cidade. “Essa ação, no entanto, depende de outras entidades, como as polícias Civil e Militar para que ocorra de forma organizada e segura” - pontuou.
 
União contra o Vetor Aedes
 
A mobilização para a realização do dia “D” começou no dia 25 de fevereiro, durante reunião do GEICAEDES – Grupo Executivo de Intensificação do Combate ao Aedes, instituído no decreto de emergência municipal. Além de quatro secretarias municipais e do SAMAL, estão envolvidas na mobilização a Câmara de Vereadores e 17 entidades da sociedade civil, incluindo sindicatos, clubes de serviço, fundações e escolas.
 
“Todos estão se articulando para participação na data como o Rotary que apresentou a proposta de realização de um mutirão de limpeza e as Faculdades, que estão promovendo trabalhos de mobilização, tanto dentro das instituições como fora delas. Cada um define o tipo de ação para contribuir com o dia “D” – afirmou Emilce. 
 
Reforço na estrutura
 
A Vigilância Ambiental em Manhuaçu possui hoje um total de 48 agentes e cinco supervisores para o trabalho diário de combate ao vetor Aedes Aegypt. Nesse período de epidemia, o setor conta com o reforço ainda dos agentes fiscais sanitários e dos agentes comunitários de saúde, num total de 178 em todo o município, para o combate ao mosquito.
 
“Quando se fala em combater o mosquito Aedes, já que estamos em um período de epidemia, o trabalho não pode ser exclusivo da saúde” – pontuou Emilce Estanislau. “A saúde sozinha não consegue eliminar o mosquito se outras pastas da administração e outras entidades da sociedade também não se envolverem” - completou. 
 
A coordenadora da Vigilância Ambiental destaca que a limpeza pública é importante, a articulação do setor de obras para retirada do entulho e lixo, a articulação política e administrativa e de toda a sociedade organizada. “Cada um tem o seu papel a cumprir dentro desse combate ao vetor. Há uma cobrança muito grande, mas a Saúde, por si só, não consegue ser eficiente o suficiente para acabar com esse quadro de epidemia” – concluiu. 
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu