SAMAL diz que incêndio no aterro sanitário foi criminoso



 

Tamanho da fonte    




O SAMAL Manhuaçu afirmou, por meio do Diretor Eron Elias, que o incêndio que atingiu o aterro sanitário, na usina de compostagem, foi criminoso. Desde o fim de semana, equipes do SAMAL estão lutando para combater o fogo que consome o lixo acumulado que tem provocado uma densa fumaça. Moradores de diversos bairros, principalmente na região da Baixada, reclamaram do mau cheiro junto com a fumaça.
 
Veja o vídeo ao final da página
 
Segundo o diretor, pessoas insensatas que rodam pelas imediações da usina de compostagem colocaram fogo numa vegetação, que se alastrou para o aterro sanitário, e como o lixo fica no sob solo e libera gases, o fogo queima por debaixo da terra e fica difícil de apagar.
 
Um trabalho conjunto entre SAMAL e Secretaria de Obra foi a saída para apagar o fogo. Além da mão de obra humana, foram empregados no combate às chamas um caminhão pipa e um trator. 
 
O diretor Eron ainda faz um apelo às pessoas que rondam no entorno da usina de lixo e aos trabalhadores das lavouras próximas para tenham cuidado ao fazer fogueiras para aquecer a marmita, ou até mesmo ao queimar mato seco. 
 
Manhuacu.com

Veja o vídeo!













}