Santa Luzia vence Sagrada Família e é campeão do campeonato de Bairros 2014



 

Tamanho da fonte    




Neste domingo (18), Manhuaçu parou para acompanhar as finais do Campeonato de Bairros Séries A e B. No primeiro confronto, válido pela divisão de acesso, o Petrina venceu nos pênaltis a equipe do Santa Luzia B, depois de empate em 0 a 0 no tempo regulamentar. Mais tarde, o Santa Luzia confirmou o favoritismo e bateu o Sagrada Família por 2 a 1 e se sagrou campeão do torneio, edição 2014.

O secretário de Esportes, Victor Rocha, também parabenizou a conquista das equipes das séries A e B. "Neste momento, devemos apenas agradecer a cada um dos atletas. Promovemos este torneio tradicional para eles, os manhuaçuenses. O saldo que fica é muito positivo, haja vista a quantidade de público em cada jogo. Agradeço também pela confiança em nós depositadas, pois sem esse apoio não teríamos conseguido fazer um evento esportivo tão importante para a nossa cidade. Parabéns e comemorem este título", congratulou os campeões.

Séria A

Jogo aberto no primeiro tempo, morno no segundo até os 40 minutos. Essa foi a tônica do jogo mais aguardado da última semana. O duelo entre Santa Luzia e Sagrada Família foi marcado também por belos gols. Todos os três foram dignos de campeonatos de elite do futebol brasileiro. Nas arquibancadas, um show a parte dos torcedores, que não arredaram o pé mesmo com o frio que pairou no JK.

No primeiro tempo, Santa Luzia partiu para cima dos adversários e dominou o Sagrada Família. Comandos pelo capitão, Arlindo, e os meio campistas Didi, Marco Aurélio e Paraíba os celestes impuseram pressão diante dos alviverdes. No final, os campeões pouco sentiram falta de dois jogadores importantes: Tolete e Matipó.

Para a crônica esportiva local,  o técnico Alessandro Alves (Alex) entrou sob pressão na final após barrar o goleiro Cabral, considerado um dos heróis da classificação. Além disso, carregava o fardo de ter perdido a final de 2013 para a boa equipe da Ponte da Aldeia.

Porém logo o estresse foi deixado de lado. Logo aos 20 minutos de partida, Ademar acertou um belíssimo chute de fora da área e abriu o placar, após falha do goleiro. Já perto do final do primeiro tempo, Gugu cobrou falta do meio da rua e acertou o ângulo do arqueiro Eré, que nada pode fazer a não ser buscar a bola no fundo da rede.

Com 2 a 0 no placar, o Santa Luzia voltou para o segundo tempo administrando a partida. Pouca movimentação e trocas de passe. O jogo passou a ficar truncado no meio de campo. O Sagrada Família pouco produziu, parecendo que não teria forças para reagir. Já no final da partida, após pressão, o atacante Luan sofreu falta na entrada da área do Santa Luzia. Com perfeição, Márcio Maçã cobrou e acertou o ângulo do goleiro adversário, dando números finais à partida: 2 a 1.

Gugu (Santa Luzia) foi o artilheiro da competição com 11 gols. Ao final da partida, ele conversou com a equipe da Secretaria de Comunicação. "Esse título ilustrou a nossa garra dentro de campo. Estamos muito felizes com essa conquista. Quero dividir o prêmio de goleador com todos os meus companheiros".

Eré (Sagrada Família) ficou com o troféu de goleiro menos vazado. O capitão da equipe, Márcio Maçã, comentou o sabor amargo da derrota. "Infelizmente, não foi desta vez que conseguimos erguer a taça. Batalhamos até o fim, mas a vitória não veio. Agora é erguer a cabeça e partir para as próximas competições que estão por vir".

Série B

Mais cedo, Petrina e Santa Luzia B fizeram um jogo truncado e pegado, o que nem de perto refletiu a sensação dos torcedores. Enquanto os celestes eram franco favoritos, o Santa Luzia B apareceu na final como grande azarão. Isso, claro, depois de passar por duas disputas por pênaltis e sair vencedor.

Empurrados pelo calor da torcida, Petrina dominou a partida, ainda mais depois da expulsão de Thiarlisson (Santa Luzia), que tentou dar uma cabeçada no árbitro Everaldo Cirino. Só que o domínio do jogo não foi traduzido em gols, o que levou a decisão para as penalidades máximas.

Pelo lado do Petrina, Douglas, Maycown, Nandinho e Igor acertaram as cobranças. A quinta e última foi dispensada, já que Thiago e Magno erraram seus pênaltis pelo lado do Santa Luzia B. Marcos Felipe (Marquinho), Fabinho e Andinho, converteram os penais.
Campeã da Séria A, Santa Luzia (foto: Secretaria de Comunicação Social)

Colina, São Jorge, Petrina e Santa Luzia B jogarão a primeira divisão no ano que vem. Santa Teresinha e Santo Antônio foram os piores times da Série “A”, portanto estão rebaixados para Série B em 2015.
Sagrada Família (foto: Secretaria de Comunicação Social)

Quelson (São Jorge) foi artilheiro da Série B com oito gols. O goleiro menos vazado foi Thiago, campeão pela Petrina.
Santa Luzia B (foto: Secretaria de Comunicação Social)

Secretaria de Comunicação