Santo Antônio do Grama: Mineroduto se rompe, despeja minério e atinge manancial de água



 

Tamanho da fonte    




Tubulação de um mineroduto se rompeu na manhã desta segunda-feira, 12/03, em Santo Antônio do Grama, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais. A informação foi confirmada pela a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad).
 
A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) está monitorando o vazamento e a captação de água do Ribeirão Santo Antônio pode ser interrompida. A companhia também fará a identificação de alternativas de captação e abastecimento.
 
A Semad disse que a direção da empresa Anglo American Minério de Ferro S.A. informou ao órgão ambiental que o incidente provocou uma despressurização na linha tronco, projetando polpa de minério para o acesso municipal e para o leito do ribeirão.
 
A Semad disse, ainda, que o licenciamento ambiental do mineroduto é feito pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), que também já foi comunicado sobre o ocorrido.
 
A chefe de gabinete da Prefeitura de Santo Antônio do Grama informou que ainda não tem detalhes do ocorrido, mas o que se sabe é que o ribeirão teria sido contaminado com o rompimento e que não houve transbordamento.
 
A cidade de Santo Antônio do Grama está localizada na microrregião de Ponte Nova, a 210 km de Belo Horizonte. Os municípios limítrofes são Rio Casca, Urucânia, Jequeri e Abre Campo.
 
Em nota, Anglo American informou que identificou uma falha no mineroduto que transporta a produção de minério de ferro de Minas Gerais ao Rio de Janeiro em um ponto na área rural de Santo Antônio do Grama, às 7h42, desta segunda-feira. Houve vazamento de polpa em um dos córregos da região, que consiste em 70% de minério de ferro e 30% de água, sendo classificada pela NBR 10.004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como resíduo não perigoso. Não houve vítimas.
 
G1.globo.com













}