Setor de Atenção Primária do SUS realiza evento para prevenção ao câncer de próstata



 

Tamanho da fonte    




Mais de 270 pessoas passaram nesta terça-feira, 26, no coreto da Praça Cordovil Pinto Coelho, para conversarem e receberem orientações com relação ao câncer de próstata.

A iniciativa do Setor de Atenção Primária, da Secretaria Municipal de Saúde decidiu realizar o evento, alusiva ao “novembro azul” como sendo marcante para a campanha de prevenção ao câncer de próstata. Para isso, a equipe fez aferição de pressão, teste de glicemia e, ainda orientou os homens sobre a importância de estarem procurando o especialista para realizar o PSA, ou seja, o Antígeno Prostático Específico, que é um exame de sangue usado como ferramenta para o diagnóstico da presença do câncer de próstata.

Os profissionais também puderam constatar que está existindo nos homens, o hábito para o acompanhamento, a prevenção e, tendo a noção de que só existe um modo seguro de se curar o câncer de próstata, descobrindo-o precocemente, submetendo-se ao exame preventivo.
Ao mesmo tempo, os profissionais da área da saúde perceberam que tem diminuído de forma significativa a incidência e, bem menor tem sido o número de homens resistentes a não realização do exame de próstata.

(foto: Eduardo Satil)

A enfermeira chefe do ESF do Bairro Petrina, Tânia Mara de Souza Coutinho explica que ficou surpresa com o comportamento dos homens, que deixaram o “tabu” de lado, quando o assunto é o exame de próstata. Ela detalha que o Setor de Atenção Primária decidiu realizar o evento, para despertar nos homens a necessidade de um acompanhamento minucioso, principalmente àqueles homens acima de 50 anos de idade. “Enquanto você envelhece, o seu risco de desenvolver câncer de próstata aumenta. Mas, a mentalidade dos homens mudou completamente e, estão enxergando de forma diferente o que antes era um desconforto para eles”, explica Tânia Mara de Souza Coutinho.

A enfermeira ressalta que o PSA só se encontra em homens e está presente em todo o tecido de próstata normal. O trabalho oferecido pela equipe no dia do “novembro azul” foi fundamental para que todos aqueles que passaram e conversaram com os profissionais de saúde.Eles ficaram conhecendo e entendendo o valor do PSA (Antígeno Prostático Específico), para evitar a doença.

Eduardo Satil