Taxista acusado de abuso sexual contra passageira é preso



 

Tamanho da fonte    




Um taxista de 33 anos foi acusado de abuso sexual contra uma passageira. O homem foi preso nesta terça-feira, 08/08, em Manhuaçu, pela Polícia Civil, que há trinta dias investigava o caso. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela 2ª Vara da Comarca de Manhuaçu.
 
O abuso aconteceu no início do mês de julho. Conforme a delegada responsável pela Delegacia de Crimes contra a mulher, Adline Ribeiro, a vítima procurou a delegacia alegando que após contratar o serviço do taxista juntamente com uma amiga que desembarcou primeiro, teve suas partes íntimas tocadas à força pelo taxista.
 
Ainda de acordo com a delegada, um laudo médico emitido pela UPA comprovou hematomas nos braços da jovem. “As marcas condizem com depoimento da vítima, quando ela disse que foi agarrada e impedida de sair do veículo, tendo cessado somente quando um vizinho da vítima saia para trabalhar e o taxista assustou com o portão se abrindo e soltou a jovem”, reforçou Adline Ribeiro.
 
O inquérito foi instaurado e apresentado ao Ministério Público, sendo acatado pela Promotoria que pediu pela prisão preventiva do suspeito.
 
Dra. Adline foi taxativa quanto à ação isolada do taxista. Segundo ela, a maioria dos taxistas da nossa região são pessoas corretas e exercem dignamente a função. “A gente vê nos táxis um meio de transporte seguro e confiável. Por isso nos empenhamos em dar uma resposta rápida nesse caso. Da mesma forma que os taxistas têm que se precaver ao pegar um passageiro, a pessoa que contrata o serviço tem que ser tratada com dignidade, repito, a ação deste taxista não representa o trabalho da maioria dos profissionais da categoria”, completa.
 
O taxista está à disposição da Justiça no presídio de Manhuaçu.
 
Luiz Nascimento/Manhuacunews













}