Taxista de Caratinga é vítima de assalto em Santa Rita de Minas



 

Tamanho da fonte    




Um taxista, de 36 anos, que trabalha no ponto do Terminal Rodoviário Carlos Alberto de Mattos (Rodoviária Nova), em Caratinga, foi vítima de um assalto à mão armada, por volta das 23h do dia 05/12, em Santa Rita de Minas. O táxi foi recuperado pela Polícia Militar e os policiais seguem em rastreamento para tentar identificar e prender os criminosos.
 
Cabo Rafael relatou que quatro indivíduos chegaram até a rodoviária e pediram uma corrida para Santa Rita. De acordo com a PM, o taxista receoso, aceitou fazer a corrida, mas que o acerto fosse feito adiantado, uma quantia de R$ 30,00. Antes de deixar os indivíduos em seu destino, eles pediram que o taxista seguisse um pouco mais à frente, porque estaria ocorrendo uma festa em um bairro afastado da cidade. Ao chegar a Rua Joaquim Teixeira da Silva, no Centro de Santa Rita, uma via sem saída, o quarteto anunciou o roubo.
 
“Nesse momento, segundo o taxista, ele acelerou o veículo e puxou o freio de mão. Ele abriu a porta e abandonou o carro. Quando a vítima caiu ao chão, um deles assumiu a direção e fugiu sentido a Caratinga”, disse cabo Rafael.
 
Durante a fuga, o táxi foi abandonado pelos criminosos na Travessa Espera Feliz, no bairro Santa Cruz. Na fuga um dos indivíduos deixou o celular dele para trás e os militares descobriram que o aparelho continha fotos de um dos suspeitos do crime, que foram divulgadas pela polícia. As fotos e informações encontradas no celular vão ajudar a PM a localizar o quarteto.
 
Os assaltantes ainda ficaram no prejuízo. Eles abandonaram o carro, pagaram o valor da corrida adiantado, perderam o celular dentro do táxi e também deixaram uma blusa de frio para trás. “Eles ficaram no prejuízo. Graças à ação da polícia, porque com certeza eles ficaram apavorados e esqueceram esses materiais para trás”, disse cabo Rafael.
 
Nenhum outro pertence da vítima foi levado e ela não se feriu e passa bem. Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a polícia pode ligar para o 190 ou para o Disque-Denúncia 181. O denunciante tem garantia de sigilo absoluto e anonimato garantido.
 
TV Super Canal













}