Taxista é assaltado no bairro Bom Pastor



 

Tamanho da fonte    




A história envolvendo o taxista de 65 anos começou por volta de 1:30 da madrugada, em São Pedro do Avaí, onde exerce a profissão. Segundo ele, o suspeito chegou em sua casa, dizendo que estava com dor de dente e precisava ir a Unidade de Pronto Atendimento para ser medicado. Para ganhar a confiança disse que era neto de uma moradora conhecida em São Pedro do Avaí.
 
Convicto de que não estaria correndo risco fez a corrida e ao chegar na UPA, dirigiu-se à sala de recepção e saiu rapidamente e disse que somente seria atendido meia hora depois. Devido ao tempo, iria aproveitar para comer um “salgado” na casa de uma tia, residente nas proximidades do Shopping. Ao saírem, o suspeito disse que teriam de localizar uma pessoa no Bairro Santana, pois ele sabia onde a suposta tia residia.
 
Seguindo orientações dos autores, o taxista chegou a entrada da AABB, onde os suspeitos disseram que queriam dinheiro e  sucessivamente  retiraram a chave da ignição do carro.
 
Começaram a procurar nas vestes da vítima algum dinheiro que porventura estivesse escondido, quando então o taxista passou a resistir e começou a gritar pedindo socorro. Os suspeitos tentaram imobilizá-lo e a obstruir a sua boca com as mãos, para impedi-lo de gritar. Devido à ação marginal, rasgaram sua camisa e causaram ferimentos leves na sua boca (lábio inferior). O segundo suspeito é moreno, com “barbinha” no queixo e tem os cabelos bem espetados. Câmeras de segurança existentes no local mostram o veículo da vítima chegando ao local, e o momento em que os autores saem do automóvel.
 
Um deles arremessa algo à margem da rua numa área de matagal. O material dispensado por um dos suspeitos provavelmente trata-se da chave do veículo, uma vez que a vítima não a viu mais logo após os bandidos fugirem. A polícia segue em rastreamento a procura dos envolvidos.
 
Tribuna do Leste
 
Envie notícias, fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (33) 99906-5656













}