Vereadores reúnem-se com Comando do 11º BPM e reivindicam mais policiamento



 

Tamanho da fonte    




A preocupante onda de assaltos que vem ocorrendo nas ruas de Manhuaçu, principalmente nos estabelecimentos comerciais, motivaram os vereadores a solicitar do Comando do 11º BPM uma reunião específica para tratar de questões relacionadas à segurança pública. O presidente Maurício de Oliveira Júnior e praticamente todos os vereadores estiveram presentes ao encontro que ocorreu na sala de Comissões da Casa Legislativa, envolvendo o comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, tenente-coronel Wanderson Santiago, e o comandante da 72ª Cia. PM, capitão Schuab. 

Os vereadores relataram ocorrências de crimes, como furtos, tráfico de drogas e outras situações, em diferentes bairros e distritos. Porém, entre as reivindicações, houve ênfase quanto à necessidade de haver maior policiamento nas ruas, propiciando a percepção por parte da população quanto à presença da Polícia Militar – fator considerado chave para se inibir a ação de marginais.  Neste sentido, o Presidente Maurício Júnior sugeriu do Comando a disponibilidade de duplas de policiais percorrendo as ruas principais, a popular formação “Cosme e Damião”.
Tenente-coronel Santiago e o capitão Schuab demonstraram total atenção às explanações dos vereadores.
 
Pagamentos nas lavouras
 
Os vereadores reivindicaram ações para a melhoria na segurança pública de todo o município. Uma delas foi feita pelo 2º Secretário, Francisco de Assis Dutra (Chico do Juquinha), Francisco de Oliveira (Chiquinho) e o vereador João Gonçalves Linhares Júnior (Inspetor Linhares) que alertaram para a proximidade do período de safra e a necessidade de reforço de policiamento na zona rural, principalmente nos locais onde ocorrem o pagamento aos trabalhadores que atuam na colheita de café.
 
Vilanova e Pelotão em Realeza 
 
Os vereadores Gilson César da Costa (Gilsinho) e Jorge Augusto Pereira (Jorge do Ibéria), moradores de Vilanova, relataram situações de desrespeito à Lei no local, quanto à alta sonorização em veículos, manobras perigosas nas ruas – colocando em risco a segurança dos pedestres – e o descumprimento de motoristas quanto à Lei Seca, fazendo uso de bebida alcoólica e direção veicular.
 
Jorge do Ibéria solicitou a reinstalação do Pelotão PM no Distrito de Realeza, juntamente com a Patrulha Rural. Neste contexto, o vereador mencionou ações anteriores bem sucedidas naquele distrito em que, por meio do envolvimento de moradores locais, a Polícia Militar estruturou-se com motos e condições para proceder com o policiamento nas comunidades rurais.
 
Na cidade
 
Todos os vereadores presentes se pronunciaram, mencionando situações relacionadas a crimes praticados no centro e nos bairros. Em razão da convivência diária com os cidadãos, os vereadores manifestaram os anseios da população, pediram providências à Polícia Militar e colocaram-se à disposição para auxiliar ao Batalhão naquilo que for preciso para que medidas efetivas sejam tomadas. Em seu pronunciamento, o presidente Maurício Júnior reforçou com o comandante que a Câmara está empenhada em colaborar com o 11º BPM, inclusive fazer contato com o Comando Maior da Polícia Militar e outros órgãos responsáveis pela segurança pública, caso seja necessário. 
 
PM em ação
 
O comandante do 11º BPM afirmou que a Polícia Militar tem dado resposta rápida às ocorrências, com a localização e prisão de diversos marginais. Quanto aos delitos registrados, o comandante mencionou que, de fato, houve aumento do número de assaltos praticados nestes primeiros meses de 2013, em comparação ao mesmo período no ano passado, passando de 82 para 101 delitos. No entanto, existe variação no número de ocorrências em cada mês, configurando redução estatística nos crimes registrados. 
Comandante do 11º BPM, tenente-coronel Santiago, e o comandante da 72ª Cia. PM, capitão Schuab (Assessoria de Comunicação)
Tenente-coronel Santiago explanou sobre a estrutura de policiamento do 11º BPM, as ações desenvolvidas e as propostas inovadoras para a segurança pública em Manhuaçu, como o lançamento da Rede de Comércios Protegidos (a exemplo da Rede de Vizinhos Protegidos), e os Pontos Base de Viaturas – chamadas Ilhas de Segurança, em que locais de maior vulnerabilidade são escolhidos para que a viatura policial permaneça estacionada, entre os intervalos de atendimento às ocorrências, configurando maior percepção da presença da Polícia -, além de outras medidas. “Tivemos a possibilidade de passar informações para os vereadores, quanto a dados estatísticos e as circunstâncias que vivenciamos hoje em segurança pública, além de levar sugestões e estratégias para que possamos trabalhar junto com a comunidade. Os vereadores tem um papel extremamente importante neste processo. Com esta reunião, tivemos a certeza de que estamos no caminho certo, em relação àquilo que buscamos para a sociedade, que é uma tranquilidade pública mais presente. E é isto que a gente tem, apesar dos últimos fatos lamentáveis aconteceram, como homicídio, assaltos e algo mais, mas que não refletem a realidade da segurança pública local. São eventos que ocorreram em algum momento, mas não são a realidade do todo. Estamos com incidência criminal com tendência ao decréscimo e é isto que procuramos afirmar e fazer com que a sociedade entenda. Buscamos a todo tempo estratégias para que os problemas sejam minimizados e que a sociedade se sinta tranquila, este foi o foco da reunião”, considerou o comandante. 
 
Sobre as solicitações feitas pelos vereadores, relacionadas a reforços no policiamento, tenente-coronel Santiago afirmou que “tanto o efetivo que temos lançado no policiamento com a atividade fim, como é o policiamento ostensivo geral, quer seja na área de patrulhamento ou de policiamento a pé, mas como também na participação dos policiais que trabalham na Administração do Batalhão que, em uma situação e outra, em determinados dias, já estão sendo lançados no policiamento da cidade, e, também, em determinado período do mês. O Comandante da unidade, juntamente com sua Assessoria, irá para as ruas, com toda a Administração. Esta será uma Operação que chamaremos Fecha Batalhão. Será uma ação geral, não apenas em determinados pontos, tirando alguns policiais para trabalhar nas ruas”. 
 
Ao avaliar a reunião com os integrantes da Casa Legislativa, o comandante mencionou que “a partir do momento que temos oportunidade de discussões com segurança e responsabilidade, temos a certeza de que estamos no caminho certo. Aqui é a Casa do Povo, a Casa do Legislativo. A partir daqui é que realmente surgem evidências do trabalho que tem que ser feito, buscando a realidade da participação da sociedade, por meio de seus representantes. Foi uma reunião extremamente significativa. Parabéns aos vereadores por esta iniciativa”, concluiu o comandante do Batalhão.
 
O vice – presidente da Câmara, Anízio Gonçalves de Souza (Cb. Anízio) ressaltou a proposta da Câmara, com esta reunião envolvendo o Comando da Polícia Militar. “A segurança pública é preocupação de todos os vereadores desta Casa Legislativa. Assim, algumas situações chamam a atenção, principalmente na região da rodoviária e em outros pontos da cidade, como os furtos. Enfim, a violência tem trazido certa insegurança para a comunidade, em exemplos como o caso da lotérica, em que houve até mesmo disparo de arma de fogo. No entanto, o Comandante, que está a pouco mais de dois meses no Comando, está tomando as devidas providências. Esta presença efetiva trará segurança para a comunidade e descontentamento para o bandido, enfim, aquele que está a margem do crime ou na eminência de cometê-lo, pois, ao sentir a presença da polícia, ele vai mudar de ideia. Isto é ação eficaz e eficiente para a segurança pública. Também estamos muito preocupados com a segurança nos distritos. [...] Esta reunião é uma demonstração de zelo, por parte da Câmara de Vereadores e do Comandante do Batalhão”, ponderou o vice-presidente. 
 
Palavra do presidente
 
O presidente Maurício de Oliveira Júnior reconheceu o excelente trabalho prestado pela Polícia Militar, mas frisou que os acontecimentos recentes têm gerado sensação de insegurança para a população. “Mais uma vez, foi um dia de muito trabalho para a Câmara de Vereadores. Estivemos reunidos por algumas horas com o Comando do 11º BPM. Foi uma visita muito proveitosa. Discutimos no município a questão da segurança pública. Sabemos que apesar do trabalho bonito desempenhado pela Polícia Militar de Minas Gerais, em especial dos policiais do 11º Batalhão, a criminalidade tem aumentado muito. Nos últimos dias, vimos a tentativa de assalto à lotérica e os assaltos às joalherias, o que tem causado grande repercussão e insegurança ao público. Estive em dois comércios recentemente, e uma moça que trabalha no caixa me disse: . Um farmacêutico me relatou: . Então, na verdade, o que estamos cobrando enquanto representantes do povo, são ações preventivas e efetivas no combate à criminalidade, aos assaltos. Outra preocupação muito grande nossa é a chegada da safra. É um período em que sabemos quanto de dinheiro a mais irá circular nas comunidades e na cidade. Tivemos no ano passado, diversos crimes conhecidos como saidinha de banco, em que o produtor rural, sofrido, vai até a agência pegar dinheiro para pagar aos apanhadores de café e acaba sendo assaltado. [...] Estamos aqui cumprindo nosso papel de cuidar do interesse do povo de Manhuaçu. [...] Sabemos que, na verdade, infelizmente, a estrutura, o efetivo está muito aquém da demanda. É lamentável, não só na Polícia Militar, mas também no Poder Judiciário, nas questões da Saúde, a infraestrutura não acompanhou o desenvolvimento da cidade. Contudo, o Comandante nos explicitou algumas ações, acolhendo sugestões como, por exemplo, a reivindicação da dupla de policiais fazendo policiamento ostensivo a pé, no centro de comércio, a chamada dupla Cosme e Damião, que, efetivamente produz resultado benéfico, dá segurança à comunidade. O Comandante apresentou ainda outros projetos que irá desenvolver. Acreditamos que, em um curto espaço de tempo, a segurança terá um grande avanço, depois desta reunião que realizamos aqui hoje”, pontuou Maurício Júnior.
 
Assessoria de Comunicação













}