Vereadores visitam creche e quadra abandonada em Vilanova



 

Tamanho da fonte    




O que foi construído para atender dezenas de crianças, favorecer e incentivar o esporte no Distrito de Vilanova, em Manhuaçu, está completamente abandonado: A creche e uma quadra poliesportiva, situados em locais distintos.
 
Após a denúncia de um pai de aluno, Dionísio Gomes, durante a reunião ordinária da Câmara, na quinta-feira, 12/11, quatro vereadores visitaram os dois locais e constataram a situação deplorável em que se encontram os imóveis.
 
Na primeira visita que aconteceu na creche, os parlamentares encontram um local tomado por entulhos, com as janelas todas quebradas, sem portas, vasos sanitários e telhados quebrados, lixo e fezes espalhadas. Na outra visita, na quadra, a situação é a mesma: Muito lixo, entulhos, calha quebrada e fezes no chão.
 
A mãe de aluno, Maria de Lourdes, desabafou durante a visita. “A creche virou ponto de droga e prostituição. Está tudo abandonado, ninguém faz nada pra gente. Precisamos muito da ajuda das autoridades. Quando reformou aqui, não deixou vigia tomando conta, então os vândalos acabaram com tudo”, explicou.
 
O denunciante, Dionísio Gomes, pediu ajuda. “Fui até a Câmara apresentar a reclamação e agora eles estão presentes no local tomando conhecimento do problema. O local está jogado as traças, afetando as crianças e também os moradores vizinhos, pois os vândalos fazem barulho, promovem quebradeiras e jogam objetos nas casas quebrando os telhados”, detalhou.
 
O Presidente da Comissão de Educação, Vereador Anízio Gonçalves, falou sobre a visita. “Viemos apurar as denúncias e pudemos constatar o problema. Os vândalos estão atormentando os vizinhos e acabando com o patrimônio público. O que vemos é um prejuízo para o município. Estamos coletando todos os detalhes para apresentar um relatório ao Poder Executivo”, informou.
 
O Presidente da Comissão de Obras, Vereador Gilson César, ressaltou que a falta de vigia foi essencial para a depredação. “Havia muita infiltração nesta creche e a vigilância sanitária solicitou a mudança do local, pois trazia insegurança para as crianças e foi falado que a reforma seria feita em três meses e já se passaram mais de dois anos. Solicitei ao Secretário de 
Administração, João Batista Hott, que contratasse dois vigias porque até aquele momento nada estava danificado, no entanto, acharam que não era necessário e a situação ficou como está. Deplorável!”, criticou.
 
O Presidente da Câmara, Jorge do Ibéria, pediu solução a prefeitura. “Quero agradecer a presença do Dionísio na Câmara incentivando os vereadores a ver a situação. Vamos ver se agora o prefeito fique mobilizado e arrume uma solução para este local”, desabafou.
 
A integrante da Comissão de Educação, Vereadora Aponísia Reis, lamentou: “É muito triste ver essa realidade. Já viemos aqui no início do mandato e deixamos claro que precisava do vigia e agora o problema ficou bem maior. Está tudo depredado e precisa-se de uma reforma geral. Espero que o poder público tome uma iniciativa. Vamos encaminhar os relatórios ao Prefeito Nailton e a Secretária de Educação, Gelvânia”, relatou.
 
Após as visitas em Vilanova, os Vereadores Anízio e Gilson foram até à Secretaria de Educação, onde conversaram com a Secretária Gelvânia Câmara solicitando previsão para início da reforma. “A licitação para a reforma já foi feita e agora a engenheira está verificando a viabilidade da empresa que ganhou para que possa iniciar a obra. No mais tardar, no início de dezembro a reforma terá início para que em 2016 o serviço seja concluído”, justiçou Gelvânia.
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
(foto: Assessoria de Comunicação)
 
Assessoria de Comunicação













}