Vigilância Ambiental realiza dia D contra a Dengue em Manhuaçu



 

Tamanho da fonte    




Seguindo recomendações da Secretaria de Estado da Saúde, no sentido de mobilizar toda a população para combater a Dengue, a Secretaria Municipal de Saúde de Manhuaçu, através do Setor de Vigilância Ambiental realizou no sabado,22, o dia D. O evento contou com a parceria do CBH-Manhuaçu,Departamento de Cultura,Samal, Polícia Militar para alcançar o objetivo e, atingir o maior número de pessoas para serem conscientizadas sobre o risco da doença.

Durante toda a manhã, agentes de saúde e equipe técnica da Vigilância Ambiental estiveram distribuindo folders informativos. Também  exibiam faixas chamando a atenção dos motoristas no semáforo, enquanto outras equipes passavam as orientações nos standes montados no jardim da Praça Cordovil Pinto Coelho.

Segundo a coordenadora da Vigilância Ambiental, Emilce Estanislau, até o momento somente um caso foi registrado,  mas não pode se dá ao luxo de descuidar e deixar a população desinformada. Para atingir um número maior de pessoas, três equipes da Vigilância Ambiental,  Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e Equipe de  Saúde da Família(ESF), que trabalham nos bairros para a integração da ação conjunta foram mobilizadas, para cada um fazer a sua parte.

(foto: Manhuacu.com)

Para chamar a atenção das pessoas que passavam pelo jardim da praça, a equipe da Vigilância Ambiental montou a "tenda do terror", a fim de mostrar o lado negativo da Dengue-transmitada pelo  mosquito  Aedes aegypti. É um inseto encontrado principalmente em locais de grande concentração humana, vive dentro das casas (sob mesas, cadeiras, armários etc.), alimentando-se da seiva das plantas. Somente a fêmea transmite a doença, quando pica o homem em busca de sangue para amadurecer os ovos. Ela ataca durante o dia, principalmente ao amanhecer e no final da tarde, preferencialmente nas pernas.

População dificulta o trabalho dos agentes

A coordenadora da Vigilância Ambiental, Emilce Estanislau destaca que os mecanismos utilizados pela Secretaria Municipal de Saúde para o combate à dengue têm sido fundamentais para diminuir os casos de focos. Ela salienta, a dificuldade encontrada pelos agentes para executarem a tarefa nos bairros e locais considerados mais nobres.

(foto: Manhuacu.com)

Segundo Emilce Estanislau, os agentes reclamam que não são bem recebidos e, os moradores não vêm a importância do papel do agente de saúde no caráter preventivo. "Estamos buscando meios, para que as pessoas entendam o nosso trabalho, abram as portas para as equipes, trate-os com respeito e colaborem no que for possível, para que mantenhamos  o número reduzido dos casos de dengue, tanto no perimêtro urbano e nos distritos. Só haverá trabalho efetivo, a partir do momento em que a população e o Poder Público caminharem lado a lado", lembra Emilce Estanislau.

(foto: Manhuacu.com)

Algumas pessoas passavam, olhavam e sequer sintonizavam no que estava acontecendo. Outras demonstravam interesse em saber sobre a doença e, observavam atentamente as amostras do  mosquito, seu desenvolvimento e seu poder de destruíção mediante ao seu tamanho.

(foto: Manhuacu.com)

(foto: Manhuacu.com)

Manhuacu.com














}