Vigilância Ambiental realiza levantamento do LIRA no município



 

Tamanho da fonte    




O recente trabalho de levantamento realizado pela Vigilância Ambiental em todos os bairros de Manhuaçu, e no distrito de Vila Nova aponta resultado positivo para as ações que foram desenvolvidas ao longo dos últimos meses. O Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRA), é uma exigência do Ministério da Saúde, utilizado como ferramenta para direcionamento e qualificação das ações de prevenção e controle do mosquito. É um levantamento entomológico obrigatório, para saber sobre a infestação por Aedes aegypti em todos os municípios do país.
 
Mais de 2.500 imóveis foram visitados pelos agentes de Endemias, para que o Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti pudesse atender as exigências estabelecidas. As informações geradas após cada levantamento realizado,são consolidadas pela secretaria municipal e estadual de saúde, e em seguida enviadas ao Ministério da Saúde.
 
Segundo a coordenadora da Vigilância Ambiental, Emilce Estanislau, o resultado foi satisfatório, porém, há a necessidade da população ficar atenta, já que o levantamento foi realizado no final de outubro, no período de sol. Agora, com a chegada da chuva, o quadro pode mudar.
 
O Índice de Infestação Predial (IIP) para Aedes aegypti em cada estrato do município apontou 0,5%; o Índice de Breteau (IB) do município apontou 0,5% para o Aedes aegypti; o Índice de Infestação Predial (IIP) do município para Aedes albopictus teve resultado de 0,1% e o Índice de Breteau (IB) para Aedes albopictus apontou 0,1%. “Tecnicamente, os índices apontam patamar tranqüilo, porém, com a chuva a gente sai da zona de conforto. É preciso que toda a população colabore e fique atenta. O morador deve fazer o monitoramento semanalmente, e agir caso tenha necessidade”,disse Emilce Estanislau.
 
Para auxiliar no trabalho de combate ao Aedes, em breve a Vigilância Ambiental estará contando com a ovitrampa ou larvitrampa, para realizar o monitoramento (armadilhas que identificam a presença de mosquitos na região) ou outra metodologia validada.
 
A secretária municipal de saúde, Dra. Karina Gama dos Santos Sales, ao receber o relatório supracitado (LIRA), destacou a importância do trabalho efetivo da equipe de Vigilância e ainda das equipes de saúde da família e NASF que corriqueiramente realizam um trabalho de educação a saúde para a população, objetivando o combate ao Aedes aegypti e conseqüentemente as doenças como Dengue, Zica, Chikungunya e a Febre Amarela.
 
Assessoria de Comunicação SMS













}